23 de abril de 2012

Poesia numa monótona Segunda

Hey!

Infelizmente ainda estou no ritmo do fim de semana,um ritmo preguiçoso e descontraído,tudo isso em seu exterior,mas meu interior fervilha,agitado e tomado de ideias,mesmo sem decidir realmente por onde começar o dia definitivamente vou deixá-lo seguir seu curso natural e lento,acho que é uma boa maneira de começar a semana,um bom poema,um sorriso no rosto e disposição para mais um longo dia de vida.


Meus amigos de vento e nuvem
Meus amigos de vento e nuvem,
meus amigos sem rosto algum,
abrem caminhos,mudam casas,
estendem paredes sem fim.

Meus fluidos amigos,num mundo
que existe apenas para mim.

Que longas escadas tão belas,
que luzes sem chama,que amável
cena para uma vida eterna
em cor de amizade e jardim.

Meus amigos estão construindo
um mundo aéreo para mim.

Mãos tão frágeis levantam muros,
corpos voantes transportam ruas,
todos num silêncio conjunto
e gestos de anjo e volantim.

Ah, meus invisíveis amigos
que entre os céus trabalhais por mim!
Cecília Meireles,Fevereiro,1961

Love,kisses &rockets
da Mandy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.