10 de fevereiro de 2014

Extraordinário - R.J. Palacio

Hey!

Essa não era a resenha programada pra sair, mas como eu estava com dificuldades com o Hobbit, eu (com a ajuda da Lari) resolvi esperar o terceiro filme sair e ai eu farei uma resenha dupla, filme+livro, então eu resolvi colocar no lugar esse livro que é extraordinário. Comecei o ano lendo bem e vou compartilhar aqui minhas considerações sobre esse livro lindo de viver!


Auggie é um garotinho de 10 anos que nunca frequentou uma escola normal por causa de uma doença genética cuja sequela é uma deformidade facial, deformidade que chama muita atenção para Auggie onde quer que ele vá, Auggie já passou por várias cirurgias e por isso não podia frequentar as aulas, pois suas recuperações eram longas e as cirurgias delicadas, mas agora ele vai entrar para o quinto ano em uma escola particular, um mundo totalmente novo e diferente do que está habituado, e Auggie vai ter que provar para seus colegas que pode ser um garoto tão normal quanto qualquer um deles, apesar de suas particularidades faciais.


Quando comprei esse livro eu achei que ia adorar a leitura, mas nunca na minha vida eu pensei que amaria tanto um livro quanto amo Extraordinário, confesso que levei um tempo para começar a le-lo e não me arrependo, acho que não estava preparada para isso, mas quando li o livro (em apenas um dia e meio) eu me encantei, os personagens são todos ótimos, menos o Julian que é um menino bem malvado e bem típico por ai, mas o Auggie é a coisa mais fofa do mundo, a história dele é incrível, não apenas pela superação mas sim por ele não se abalar com facilidade e ter sempre o pé no chão, é interessante também o jeito como o livro aborda os outros pontos de vistas das pessoas próximas a ele, porque assim como ele sofre por sua doença as pessoas a sua volta: amigos e familiares, também sofrem à maneira deles; você só consegue sentir raiva do Julian o garoto da escola; mas por mais que seja um pouco complicado entender o sofrimento das outras pessoas é bem compreensível e você acaba meio que se identificando com elas, começa a refletir e pensar que talvez fosse sentir as mesmas coisas que estivesse no lugar de qualquer uma delas. Outra coisa que me cativou na história são os pais do Auggie, Nate e Isabel ( que é brasileira e eu achei isso MUITO incrível), os dois lidam muito bem com o filho e tentam sempre deixar a vida dele o mais normal possível, eles são pais realmente legais, o que é difícil de se ver em livros, sei lá. A história trás vários momentos comoventes e descontraídos e a autora consegue manter o ritmo da leitura bem envolvente; outro ponto interessante do livro é o professor de inglês de Auggie, que logo no começo das aulas ensina as crianças uma coisa bem legal, uma espécie de projeto, todo começo de mês ele colocará na lousa um preceito e quando as férias chegarem ele pede para que as crianças mandem seus próprios preceitos para ele, eu achei uma ideia incrível e da vontade de sair por ai escrevendo preceitos e deixando nas ruas, frases que podem mudar e muito a vida de alguém, nem que seja por um dia ou pra sempre; é uma história de vale a pena ser lida e relida várias vezes, ele nos faz abrir os olhos para coisas que nem sempre paramos para pensar e que muitas vezes algo pode causar um extraordinário impacto positivo em nossas vidas.
"Percebi que mamãe não estava com os adultos, então olhei para trás. Ela se mantinha um pouco afastada, sorrindo consigo mesma como se pensasse algo bacana. Parecia feliz.
Voltei alguns passos e a surpreendi abraçando-a enquanto ela andava. Ela pôs os braços à minha volta e apertou de leve.
- Obrigado por me fazer ir para a escola - falei baixinho.
Ela me abraçou mais apertado, se inclinou e deu um beijo no alto da minha cabeça.
- Eu que agradeço, Auggie - respondeu ela.
- Pelo quê?
- Por tudo o que nos deu. Por entrar em nossas vidas. Por ser você.
Inclinou-se de novo e sussurrou em meu ouvido:
- Você é mesmo extraordinário, Auggie. Você é extraordinário." pág. 310
Aqui estão alguns preceitos que o Sr. Browne e das crianças, meus favoritos.
"Setembro
Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil. - Dr. Wayne W. Dyer."
"Fevereiro
É melhor saber algumas perguntas do que todas as respostas. - James Thurber. "
"Março
Palavras gentis não custam muito, e ainda assim conquistam muito. - Blaise Pascal."
"Da Ximena Chin
A si mesmo seja verdadeiro - Hamlet, Shakespeare."
"Do Jack Will
Mantenha a calma e siga em frente - uma campanha da Segunda Guerra Mundial."
"Do August Pullman
Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, por que todos nós vencemos o mundo - Auggie."









Love,kisses & rockets

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.