7 de junho de 2014

Will & Will: Um nome e uma história - John Green e David Levithan

Hey!

A resenha de hoje é de um livro bem fofo do John Green e do David Levithan.

Nesse livro temos a história de dois garotos que não se conhecem, mas possuem uma ligação um com o outro, seu nome, Will Grayson. Primeiro temos o Will Grayson de John Green, um nerd fofo que tem como amigo Tiny Cooper, um gay expansivo e engraçadíssimo e Jane, uma garota comum e de um humor negro incrível, do outro temos Will Grayson de David Levithan, um garoto retraído que tem uma única amiga com quem mantem uma amizade um tanto quanto diferente, e um rapaz com quem consegue passar horas conversando através do computador; ambos nem sonham com a existência um do outro até uma fatídica noite em um sex shop em Chicago.

Esse é basicamente o enredo principal da história desse belíssimo livro, mas há muito mais por trás disso, temos também o amor, não só por si próprio, mas pelo próximo, o ato de se doar pelo seu amigo, se livrar de tabus e se entregar a esse sentimento único; temos os primeiros sofrimentos da adolescência e a dor de um coração partido; mas nada disso seria completo sem uma dose de comédia e humor negro, e ambos os autores trazem isso de forma espetacular para esse YA.

Como de praxe o personagem de John Green enfrenta os problemas comuns de um garoto nerd da idade de Will, mas uma coisa pouco comum para ele é lidar com o fato de seu melhor amigo ser gay, depois de enviar uma carta ao jornal da escola defendendo o amigo a vida dele passa a ser um pouco pior na escola, sendo alvo de piadinhas sobre sua relação intima com Tiny, e também sua falta de jeito com as garotas, pelo menos até que ele comece a desenvolver uma atração por Jane.

Já o Will de David luta para manter sua orientação sexual em segredo de todos, justamente para não ter que enfrentar piadas e preconceito, Will se esconde de sua própria mãe, a única pessoa que sabe absolutamente tudo sobre ele é seu amigo virtual Isaac; e uma decepção faz com que Will tenha que enfrentar seus demônios e se libertar desse preconceito com ele próprio, aprender a se aceitar antes que as pessoas os aceitem.

Com o decorrer da narrativa ambos os personagens evoluem bastante, aprendendo a lidar com seus medos e inseguranças, todos os personagens são cativantes, especialmente Tiny (deve ser meu favorito), ele é engraçado, extrovertido e não teme a felicidade e o amor, ele simplesmente vive, é o que muitas pessoas, independente de orientação sexual, deveriam fazer.

Esse não é um livro para qualquer um, é preciso ter uma mente e coração abertos quando pegar Will & Will para ler, afinal, não é só uma história de amor entre duas pessoas, é o amor fraternal, a amizade e o respeito.




Kira toda xereta!

"Mamãe, eu também quero aparecer nas fotos!"


Love,kisses & rockets


Por favor, evitar qualquer tipo de comentário preconceituoso em relação à temática do livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.