17 de março de 2015

O discurso "Faça boa arte" - Neil Gaiman

Hey!

Para a primeira resenha do retorno do blog eu escolhi um livro que eu queria há muito tempo, mesmo, e quando eu comprei fiquei muito ansiosa para a chegada dele, e acabei lendo em apenas algumas horas, passei ele na frente da leitura em andamento e nem cogitei colocar seu nome na minha TBR Jar, e meu pequeno "roubo" na fila de livros para serem lidos valeu muito a pena.

Esse livro é a transcrição de um discurso que Neil Gaiman fez para uma Universidade de Arte no dia da formatura de alguns de seus alunos, nesse discurso Gaiman compartilha com eles suas experiências de vida, ideias sobre criatividade, como ser corajoso e sair em busca de seus sonhos.



Gaiman inspira os alunos e novos artistas a Fazer Boa Arte, pensar de forma inovadora e ganhar seu espaço num mundo que não é nada fácil de se entrar e manter; ele expõe de maneira clara que os novos artistas devem não apenas pensar em sua arte, mas que em algum momento devem pensar também que precisam de dinheiro e precisam se sustentar, e que muitas vezes fazer o que se gosta e ganhar dinheiro leva tempo para caminharem juntas.
"Às vezes o caminho para fazer o que você quer vai ser simples e direto, e às vezes será quase impossível decidir se você está fazendo ou não a coisa certa, porque vai precisar equilibrar suas metas e sonhos com comprar comida, pagar suas contas e arranjar trabalho, aceitando o que conseguir."
Ele também mostra que as vezes um erro não significa que você falhou, mas sim que está fazendo coisas, inventando e inovando e que isso pode ser útil no futuro para o desenvolvimento da arte que queremos fazer, que acontecimentos corriqueiros podem sim influenciar na arte das pessoas, e que devemos fazer arte nos dias bons e nos ruins, tudo pode virar arte. Ele fala sobre as mudanças no mundo artístico e como isso é intimidador e libertador ao mesmo tempo, forçando o artista a sempre se reinventar e batalhar para conseguir subir a montanha e atingir seus objetivos.
"[...] se estiver cometendo erros, quer dizer que está por aí, fazendo coisas. E errar pode acabar sendo útil. Certa vez escrevi Carolina errado em uma carta; inverti a posição do A e do O e pensei: 'Coraline parece um nome de verdade...' "
Particularmente é um livro que não apenas trás uma mensagem inspiradora, mas também abre os olhos para o mundo real que muitas vezes não são mostrados aos artistas; como estudante de Cinema e Audiovisual entendo perfeitamente como é a realidade no nosso país, e sei que o caminho não vai ser fácil, mas ao ler esse livro, percebi que não estou sozinha e que tudo é possível, desde que mantenhamos nossos objetivos em mente e nunca desistir deles, mesmo que pareça impossível atingir o topo da montanha, e que alguns sacrifícios serão necessários e que nem sempre fazer o que se gosta vai pagar as contas, mas que ninguém vai morrer se uma vez ou outra fazer o necessário e não o desejado.


Esse é o tipo de livro que não vai sair da minha cabeceira, é o tipo de texto que sempre há um novo aprendizado a ser absorvido!
"A vida às vezes é dura. As coisas dão errado, na vida e no amor, e nos negócios e nas amizades e na saúde e em todos os outros aspectos que podem dar errado. Quando as coisas ficarem complicadas, é assim que você deve agir: FAÇA BOA ARTE. É SÉRIO."
O livro foi idealizado por um renomado designer, que transforma esse discurso incrível em uma verdadeira obra de arte para ser levado na bolsa, ou um presente para um artista que dá o eu melhor para Fazer Boa Arte.
"O momento em que, hipoteticamente, você sente que ESTÁ ANDANDO NU PELA RUA, expondo demais o coração, a alma e tudo o que existe lá dentro, mostrando demais de si mesmo. Esse é o momento em que, talvez, você esteja começando acertar."
Separei algumas fotos de trechos interessantes do discurso, mas o livro todo é incrível e fica realmente complicado escolher apenas algumas partes, recomendo a leitura e compra a todos que seguem esse caminho artístico como eu, ou que admiram a boa arte.







Você pode assistir o vídeo do discurso aqui!

ISBN: 9788580574999
Ano: 2014
Páginas: 80
Editora: Intrínseca
Nota: 5/5
Sobre o autor


Neil Gaiman é autor best-seller, premiado e aclamado pela crítica. Criou inúmeros romances, contos, graphic novels, roteiros e livros infantis. Nascido na Inglaterra, hoje mora nos Estados Unidos. Ele tem medo da Polícia da Fraude.








Chip Kidd atua como designer gráfico e escritor em Nova York. Tenta fazer boa arte, mas na maioria das vezes só comete erros. Se eles são interessantes, impressionantes, gloriosos ou fantásticos, só o público pode dizer.








Love,kisses & rockets
Instagram | Facebook | Twitter | Bloglovin'

Créditos das imagens
Fotografia e edição por Amanda Prado 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.