29 de maio de 2015

Uma vida para sempre - Simone Taietti

Oi oi oi! 
Hoje é dia de resenha de livros! E o livro de hoje é lindooo e estou completamente encantada, o amor maior é pela escrita da autora e pela narração que ela criou, um conjunto de detalhes únicos que fazem o livro ser excelente. 



Ethel tem uma doença rara que a faz ter certeza de sua morte iminente, mas ela não tem medo disso. Muito pelo contrário, ela tem plena consciência dos assuntos mórbidos que ela sonda, tudo de forma clara e objetiva. Talvez essa seja a única certeza que ela possui, de que irá morrer e ela está muito bem com essa ideia. Ethel não é uma jovem de muitas amizades, ela não sai muito de casa e desde que parou de ir para escola, ela só frequenta o hospital onde vai para consultas regulares.
"- Não que eu tenha duvidado. Só que de repente, tudo pareceu meio insano. Pessoas normais não pensam na morte com tanta frequência. E mesmo quem está com os dias contados trata e aproveitar o tempo que resta."
Sua mãe tenta protegê-la a todo custo, porém nenhuma das suas ficam confortável com isso. A mãe por medo de perder Ethel tenta criá-la dentro de uma bolha e Ethel por sua vez tenta estourar essa bolha e fazê-la entender que sua morte pode acontecer a qualquer momento e que ela tem que estar preparada para isso.

Sobre as amizades de Ethel temos Catarina, sua amiga de escola que atualmente não é tão próxima assim e temos também as amizades do hospital, Gertrude é a mais próxima. Em uma das sessões que Ethel tem que fazer no hospital ela descobre que seu melhor amigo faleceu, ele era paciente terminal e isso a deixa chateada.
" - Eu sempre quis compreender a morte e entender esse processo, conhecer um pouco da dor do mundo, preparar-me para esse fim inevitável que sempre me pareceu tão próximo e também ajudar minha mãe a enfrentar tudo isso [...] Há pouco tempo percebi que não importa o que façamos, não há como preparar-se ou habituar-se a uma coisa tão grandiosa quanto a morte. Mas, ao ter consciência da iminência disso, passamos a realmente querer fazer mais. Se as pessoas dessem mais valor para o fato da vida não ter eterna, poderiam fazer muitas coisas de maneira diferente."
Neste momento ela acaba por conhecer Vitor, um jovem que luta há anos contra uma doença crônica, mas que apesar das aparências parece estar superando isso. Vitor é dois anos mais velho (e tem o sorriso que poderia unir os continentes sul-americano e africano), mas apesar dessa pequena diferença de idade, os dois facilmente criam um forte laço de amizade, passando a ser companhia um do outro dentro do hospital. Entre vários momentos, os dois acabam se apaixonando e tentam lutar juntos pela vida, antes que o pior aconteça.


ISBN: 9788542803556
Ano: 2014
Páginas: 347
Editora: Novo Século - Talentos da Literatura Brasileira

Nota: 5/5 + - eu amei esse livro gente! A Simone tem um jeito tão simples e sensível de explicar situações que não seria fácil para qualquer um, ela faz com que o entendimento de um assunto tão delicado seja algo fácil. Eu não tenho palavras para dizer o quanto fiquei apaixonada com a leitura deste livro, tanto que assim que eu terminei mandei uma mensagem para a autora declarando meu amor. As páginas finais foram devastadoras e surpreendentes, não esperava por aquele desfecho. Enfim, se vocês tiverem a oportunidade leiam o livro, não dá para descrever todos os sentimentos e emoções que senti ao ler o livro, apenas digo para vocês lerem!

Love, kisses & rockets

Créditos das imagens
Fotografia e edição por Rosana Carlos

2 comentários:

  1. Oi Rosana!
    Não conhecia esse livro ainda e pela sua resenha pude imaginar o quão intenso ele pode ser. Tem livro que é impossível traduzir em palavras o que ele nos faz sentir né?
    Beijos
    Carol
    www.sobrevicioselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um desses livros, palavras não são suficientes para mostrar todo meu amor por ele! ♥

      Excluir

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.