21 de setembro de 2015

Glimmerglass: O encontro de dois mundos - Jenna Black

Hey!

A resenha de hoje do blog é sobre um livro do qual falei nesse post do blog, ele foi escolhido através de um projeto e eu teria 15 dias para ler e resenhá-lo aqui no blog; eu fiquei muito feliz em ver que ele tinha sido o escolhido, já que fazia um tempinho que eu tinha comprado e queria ler ele, e simplesmente amei a leitura dele, e até enrolei um pouco mais do que devia porque sempre batia aquela tristeza de me separar de leitura, da história e dos personagens, mas eu terminei de ler e mal vejo a hora de comprar os outros dois livros da trilogia e me deliciar ainda mais com essa história.


O livro é narrado em primeira pessoa pela personagem Dana Hathaway, ela e sua mãe se mudam constantemente para "fugir" do pai que Dana nunca conheceu; além dessa ausência do pai e mudanças, ela ainda tem que lidar com o problema de alcoolismo da mãe, um dia, cansada dessa vida adulta que leva desde os 6 anos, Dana resolve ir em busca de seu pai e quem sabe assim poder ter uma vida normal de uma adolescente de 16 anos, ela vai então para Avalon, uma misteriosa cidade na Inglaterra, a qual sua mãe tentou tanto mantê-la afastada. Mas ao chegar em Avalon Dana descobre que sua vida não vai ser tão fácil quanto ela planejava, ela é uma faeriewalker, e isso vai coloca-la em meio a um jogo político envolvendo o mundo dos mortais e da magia. Em meio a tramas, amizades  contraditórias, descobertas adolescentes, Dana tenta descobrir seu lugar em meio a esses dois mundos e quem sabe tentar levar uma vida normal.


A leitura desse livro para mim foi bem surpreendente, por ser narrado em primeira pessoa, esse tipo de livro tende a ser cansativo ou a personagem um pouco chata demais, afinal você acompanha a todo momento tudo que se passa em sua cabeça, mas foi completamente diferente com esse livro, Dana é muito engraçada e madura, seus pensamentos são de uma adolescente normal, mas ao mesmo tempo não são cheios de frescuras nem nada. Apesar de muitas coisas acontecerem com a personagem, ela não fica no papel de vítima ou de mocinha que não sabe de nada, pelo contrário ela procura saber mais e tenta seguir com as próprias pernas seu caminho.

"- Você é um unseelie? - Isso saiu num meio termo de pergunta e grito de horror.
- Sou - Ethan confirmou - Como cerca da metade dos feéricos que moram em Avalon. E não, não somos todos maus assim como os humanos não são todos bons." pág 62

Os personagens secundários também são ótimos, todos com um ar de mistério e até engraçados, os irmãos Ethan e Kimber são o primeiro exemplo disso, os dois entram na vida de Dana de uma forma totalmente fora do convencional e são cercados de mistério, sarcasmos e momentos engraçados; ao longo da história você fica com raiva mas ao mesmo tempo continua gostando deles e até torcendo pela amizade dos três, eles não chegam a ser os vilões da história, mas também não são totalmente os mocinhos. Finn o (humano) guarda-costas também é engraçado, descrito como o típico guarda-costas sério e fortão, no fundo ele é engraçado e fácil de se apegar; esses são os personagens secundários dos quais eu mais gostei e mais tive contato ao longo da leitura, outros como o pai de Dana, Seamus, sua mãe, tia Grace, Alistair, Keane e outros tiveram suas aparições bem importantes, mas ainda um pouco superficiais, acredito que nos próximos livros eles também tenham um enfoque maior. Só para registro #TeamEthan e #TeamKeane dão indícios de existirem em algum momento na história. 

Os acontecimentos também são muito bem narrados e sem enrolação, claro que tem todo um mistério envolvendo todos na cidade e tudo se desenrola aos poucos, mas o livro trás várias reviravoltas ao longo da narrativa, isso fez com que o fluxo de leitura fosse muito bom, e não deixou o livro cansativo, nem a história parada demais. Por ser um livro de fantasia os detalhes são muito importantes na composição de cenários e Jenna não poupa a detalhes na hora de descrever certos cenários, não é em todo momento, mas apenas em partes cruciais, como por exemplo a cidade de Avalon, os lugares que a personagem visita pela primeira vez.

Como eu disse, esse é um livro de fantasia, e muitas das coisas inventadas precisam de explicação certo? Afinal estamos sendo apresentados a um mundo diferente e desconhecido, e a autora vai fazendo isso gradativamente, conforme a personagem também vai tomando conhecimento desse mundo, e uma das primeiras coisas que é explicado é o Glimmerglass, separei o trecho para vocês.
"- Você enxergou o que os faeriewalkers chamam de Glimmerglass - a janela que conduz ao mundo mortal e à Faerie ao mesmo tempo. Ouvi dizer que é...desorientador." pág 85
 Além de toda a parte de fantasia e mistério, o livro trás bastante a temática política, ao longo de toda a história vamos percebendo que tudo é feito com um propósito político, tanto em Avalon quanto em Faerie, e isso também deixou a história bem interessante e perigosa, os jogos políticos parecem estar em toda a parte e todos os personagens parecem sempre envolvidos de alguma forma com eles.

A edição do livro é muito linda, a capa é incrível, delicada e diz muito sobre a história, a diagramação também é muito boa, com fonte no tamanho ideal que não cansa os olhos, ao longo da leitura eu encontrei apenas alguns erros de digitação, mas foram poucos e não me incomodaram muito. Recomendo muito esse livro, é ótimo para aqueles períodos que você precisa de algo mais fluido mas mesmo assim bem emocionante que te faz querer ler e não fazer mais nada da vida.
"[...] - Em teoria, a magia pode fazer tudo, se o mago é habilidoso o bastante. - Os olhos dela vagaram enquanto ela procurava o que dizer. - A magia é uma força elementar, inata à Faerie. Não é sensitiva, mas quase.
Estremeci, pois a ideia de uma magia sensitiva era... Bem, era assustadora.
- Quando você lança um feitiço, você puxa magia para dentro do seu corpo, como se estivesse prendendo o fôlego antes de mergulhar numa piscina. Então libera a magia acumulada e, se você for realmente bom nisso, ela faz o que você quer que ela faça. Nós variamos no quanto de magia conseguimos puxar; quanto mais magia acumulamos, mais poderoso será o feitiço que lançamos. Pelo menos em teoria. Na verdade, a captação da magia é a parte fácil. Conseguir que ela faça o que queremos... - Deu de ombros. - Isso é bem mais complicado." pág 103



ISBN: 9788579302381
Ano: 2011
Páginas: 296
Editora: Universo dos Livros
Nota: 5/5

Sobre a autora

Jenna Black é formada em Antropologia e Língua Francesa pela Duke University. Escritora em tempo integral de romances paranormais e fantasia urbana. Ela vive em Pittsboro, Carolina do Norte nos Estados Unidos. É membro do Heart of Carolina Romance Writers. Visite www.jennablack.com








Love,kisses & rockets
Créditos das fotos
Fotografia e edição por Amanda Prado

4 comentários:

  1. Que livro interessante. Ja foi para a lista de desejos. E se passa na Inglaterra,como resistir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito legal, já vale pela Inglaterra, e todo o resto também *---*

      Excluir
  2. Oi, Amanda! Mais uma vez agradeço por você ter aceitado participar do Desafio. Fico feliz que você tenha gostado do livro e que a leitura tenha sido tão prazerosa.
    Acho que li uma resenha dele há tanto tempo que apesar de querer ler bastante eu ainda não tinha me ligado muito do que, de fato, se trata a história. Achei legal a autora abordar um pouco de politica no livro, ainda mais para leitores jovens que geralmente não se interessam pelo assunto e mesmo que na ficção vários elementos da vida real podem ser inseridas.
    Beijos
    SIL | Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil,
      Eu que agradeço pela oportunidade de participar desse projeto, achei ele incrível!!! Eu amei o livro é realmente muito bom, eu nunca li nenhuma resenha dele, mas ele me chamou tanto atenção.
      É muito bacana sim, porque mesmo numa ficção a gente vê vários aspectos políticos que estão presentes no dia a dia, então é um jeito de atrair o público a prestar atenção nessas coisas.
      Beijos

      Excluir

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.