30 de setembro de 2015

Leituras de setembro

Hey!

Faz um tempo que eu penso em fazer esse tipo de postagem sobre minhas leituras aqui no blog, esse é o primeiro post e vai ser um teste, ainda estou pensando na logística de fazer em forma de post escrito ou vídeo. Vou tentar fazer sempre no último dia do mês ou na última semana do mês, todos os livros que tiverem resenha no blog eu vou colocar o link e vou fazer um pequeno comentário sobre minhas impressões do livro.


Eu comecei o mês terminando a leitura de Sol e Tormenta o segundo livro da Trilogia Grisha, eu demorei um pouco para ler esse livro porque é o penúltimo, e eu sei que vou sentir muita falta dos personagens e da história, então eu economizei a leitura dele, só de saber que o próximo é o último ja da um aperto no coração. 

A resenha só vai sair quando eu tiver lido todos e eu vou fazer um especial Trilogia Grisha, enquanto isso fiquem com a sinopse para quem não conhece e um pouco sobre o que achei dessa leitura.

Sinopse: Perseguida ao longo do Mar Real e aterrorizada pela memória dos que se foram, Alina Starkov tenta levar uma vida normal com Maly em uma terra desconhecida, enquanto mantém em segredo sua identidade como Conjuradora do Sol. Mas ela não pode ocultar seu passado e nem evitar seu destino por muito mais tempo. Ressurgido de dentro da Dobra das Sombras, o Darkling retorna com um aterrorizante e novo poder e um plano que irá testar todos os limites da natureza.
Contando com a ajuda e com os ardis de um admirável e excêntrico corsário, Alina retorna ao país que abandonou, determinada a combater as forças que se reúnem contra Ravka. Mas enquanto seus poderes aumentam, ela se deixa envolver pelas artimanhas do Darkling e sua magia proibida, e se distancia cada vez mais de Maly. Ela será então obrigada a fazer a escolha mais difícil de sua vida: ter sua pátria, seu poder e o amor que ela sempre pensou ser seu porto-seguro ou arriscar perder tudo na tormenta que se aproxima.
O que achei:  As coisas ficaram bem tensas depois do fim do primeiro livro, a história está tomando um rumo bem obscuro e revelador ao mesmo tempo, obscuro porque poderes e personagens estão crescendo e mudando constantemente ao longo da leitura, e revelador pois vamos conhecer profundamente alguns personagens e outro vão ser apresentados, mas que tem grande importância. Já me acostumei com a Alina, antes eu tinha um pouco de tédio dela, e de Maly, eu até que acho ele legal, mas se eu tiver que escolher outro personagem além do Darkling  para amar, com certeza é Sturmhond , quem leu sabe do que estou falando. Livro muito bom, mal posso esperar pelo desfecho da trilogia.


Depois de muitas emoções com Sol e Tormenta, eu sorteei na minha latinha TBR um livro que fazia um tempinho que eu tinha aqui e que comprei por um preço incrível, R$9,90 na Submarino, sim esse livro lindo de viver por apenas R$10, imperdível!! E como eu amo Beatles  e sempre gosto de ler sobre eles não podia perder, então foi a vez da leitura (relâmpago) do livro The Beatles vs The Rolling Stones - A grande rivalidade do Rock 'n' Roll.

Sinopse: Há meio século, todo e qualquer jovem que começa a desbravar o mundo do rock'n'roll, cedo ou tarde, chega a um impasse: Beatles ou Rolling Stones? Inicialmente insuflada pelas estratégias de marketing dos próprios grupos, a disputa acerca da supremacia no reino do rock faz parte do imaginário de gerações e gerações, acendendo calorosos debates.
E se fosse possível tirar a paixão do caminho? E se fosse promovida uma discussão objetiva, técnica, isenta? Isso permitiria chegar a uma conclusão definitiva? Com esse ponto de partida, o livro The Beatles vs. The Rolling Stones: a grande rivalidade do rock'n'roll põe as bandas lado a lado num detalhado exame comparativo de cada um dos aspectos que as transformaram em lendas. Numa divertida série de "batalhas", a obra põe em confronto os respectivos vocalistas, guitarristas, bateristas, baixistas, composições, discografias, caminhos criativos e até imagens públicas de Beatles e Stones. O livro é todo desenvolvido na forma de diálogos entre os autores Jim DeRogatis e Greg Kot.
Como não poderia deixar de ser, as divergências afloram como polêmica à medida que os autores mergulham nas minúcias do imaginário combate. Não se trata, porém, do embate entre um beatlemaníaco contra um stonemaníaco, mas, sim, do cruzamento de diferentes opiniões e julgamentos sobre as características de cada banda, com um sincero empenho apartidário por parte de cada autor. Feito para entusiasmar (ou, às vezes, enfurecer) fãs de parte a parte, The Beatles vs. The Rolling Stones é sério candidato a item de colecionador, com sua riquíssima coleção de fotos e reproduções de capas de álbuns e cartazes de shows. Tudo isso acompanhado de muita informação extra.

 O que achei: Como eu disse, foi uma leitura relâmpago, li em apenas dois dias e adorei, o livro além de lindo é bem divertido, digo isso porque é feito em forma de conversa entre os dois autores, e você fica tão imerso na leitura que sente como se estivesse participando dessa conversa, rindo, concordando ou discordando deles e até rindo só de imaginar o entusiamo deles nessa conversa. No começo do livro cada autor falou um pouco da experiência de escrever ele, então isso ajuda também na hora de imaginar esse diálogo. Além disso eu descobri várias coisas que não sabia sobre Beatles, o que foi muito legal, e também conheci um pouco mais sobre o Rolling Stones, que eu não sabia praticamente nada. Foi uma leitura muito boa mesmo.



Na sequência eu li o livro Glimmerglass- O encontro de dois mundos, esse livro foi escolhido através de um projeto (post) e eu li ele bem rápido, apesar de tentar economizar a leitura, eu ainda não tenho os outros dois livros da trilogia , mas adorei a leitura e participar do projeto, foi um desefio bem legal e ajudou a eliminar mais um livro da minha estante que estava parado há algum tempo. 

Sinopse: Dana Hathaway ainda não sabe, mas vai acabar se metendo em apuros quando decide que é a hora de fugir de casa para encontrar seu misterioso pai na cidade de Avalon: o único lugar na Terra onde o mundo real e o mágico se cruzam. No entanto, assim que Dana põe os pés em Avalon, tudo começa a dar errado, pois ela não é uma adolescente comum – ela é uma faeriewalker, um indivíduo raro que pode viajar entre os dois mundos e a única pessoa que pode levar magia ao mundo humano e tecnologia a cidade de Faerie.
Não demora muito e Dana envolve-se no jogo implacável da política do mundo da magia. Alguém está tentando matá-la, e todos parecem querer alguma coisa dela, desde seus novos amigos e da família até Ethan, o lindo garoto com poderes fantásticos com quem Dana acha que nunca terá uma chance… Até ter uma. Presa entre esses dois mundos, Dana não sabe bem onde se encaixa ou em quem pode confiar, muito menos se sua vida um dia voltará a ser normal.

 O que achei: É bem o tipo de livro que eu gosto, fantasia com um pouco de mistério e um romance para deixar tudo ainda melhor; achei toda a história muito bem construída e mal posso esperar pelos próximos livros, os personagens também são bem construídos e não tem como você não gostar da maioria deles, menos a tia Grace, essa ai não tem como gostar. Entrou muito fácil para a lista dos meus favoritos. 

Resenha aqui


E por último, eu fechei o mês lendo A casa dos macacos, eu ganhei esse livro da fofa da Carol do blog Sobre Vícios & Livros, obrigada amiga eu adorei , e estava doida para ler ele, eu já tinha lido Água para elefantes da mesma autora, e queria saber se esse livro era tão legal quanto o outro.

Sinopse: Isabel Duncan, cientista do laboratório de Linguagem de Grandes Primatas, não compreende as pessoas. Mas sabe tudo sobre macacos. Principalmente os bonobos Sam, Bonzo, Lola, Mbongo, Jelani e Makena. Integrantes de uma das espécies mais próximas da humana, são capazes de raciocinar e de se comunicar na linguagem americana de sinais. Isabel se sente ainda mais à vontade com eles do que jamais se sentiu com sua própria espécie. Até que conhece o repórter John Thigpen, que apura uma matéria sobre defensores dos direitos dos animais. Quando uma explosão atinge o laboratório, a reportagem, a mais importante da carreira do jornalista, passa a ser centrada em Isabel. E ela se vê obrigada a interagir com sues semelhantes para salvar sua família primata de uma nova forma de exploração: um reality show estrelado pelos bonobos desaparecidos se torna o maior — e o mais improvável — fenômeno da mídia moderna. Milhões de fãs se postam diante da tela da TV para assistir aos primatas pedirem pratos gordurosos para viagem, fazerem sexo diversas vezes e assinar petições pedindo que Isabel vá buscá-los.
Em A casa dos macacos, Sara Cruen explora o mundo animal de forma única. E cria uma trama atual, um brilhante e desafiador romance carregado de ética e críticas à sociedade atual.

O que achei: Foi uma leitura que posso dizer que surpreendeu um pouco, quando tirei ele da TBR Jar não estava com nenhuma expectativa, e acabei gostando da leitura, foi um pouco diferente do outro livro que li da autora, mas foi tão bom quanto, mesmo com uma história com personagens fictícios, o pano de fundo sobre animais, pesquisas e exploração é bem legal e deu um toque bacana ao livro.

Resenha aqui


Essas foram as minhas leituras do mês de Setembro, apesar de serem bem diferentes umas das outras, todas foram muito boas e proveitosas, e não me deixaram com aquela ressaca literária, acho que por essa variedade de livros que gostei muito eu consegui deixar a leitura de todos fluir muito bem. Espero conseguir fazer mais vezes os posts ou vídeos das leituras, eu me diverti bastante. 

 





Love,kisses & rockets

Créditos das imagens
Fotografia e edição por Amanda Prado | Fontes por DaFont

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.