31 de janeiro de 2016

Leituras de Janeiro.

Hey!

Como eu havia dito no post de Dezembro sobre as leituras, esses ano eu tenho Monografia e TCC na faculdade, então minhas leituras vão ficar num ritmo menor ao longo do ano, vou tentar ler pelo menos 2 livros por mês que não sejam leituras obrigatórias para a Monografia e TCC, e já estou organizando um projeto que vai me ajudar com isso, tem post no blog explicando sobre ele, mas enquanto estou de férias, tento manter o ritmo normal de leitura, alguns dos livros já tem resenha no blog e outros vão sair em breve.


Eu comecei o mês lendo A Elite, o segundo livro da Série A Seleção, confesso que levei mais que o normal para ler ele pois estava economizando a leitura, é sempre assim com trilogias/sagas, mas uma hora vai acabar e a vontade de saber o que acontece é sempre maior.

Envolvente, sedutor, arrebatador, irresistível!
A disputa pela coroa continua!
A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto. America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer e ela está prestes a perder sua chance de escolher.
O que achei: Assim como no primeiro livro eu me diverti bastante nessa leitura, embora a história esteja tomando um rumo mais denso, o livro é bem legal, alguns personagens a gente continua gostando, outros nem tanto, e claro sempre há descobertas novas, tanto na história quanto de personagens. Já começou a bater o mesmo sentimento que tive quando li a Trilogia Grisha e a Trilogia Delírio, a vontade de saber o fim, mas não querer que termine os livros. Foi um ótimo jeito de começar as leituras do ano. 

Junto com A Elite, eu comecei a ler o Volume 5 do meu box do Peanuts, tem post mostrando eles aqui, eu fiquei quase o mês todo para ler pois eu acabei intercalando ele com as outras leituras, para dar umas risadas e matar um pouco da saudade da turma do Snoopy e Charlie Brown.

Peanuts completo: 1959-1960 traz duas das mais famosas tiras da série, “Felicidade é um cachorrinho fofo...” e a dominical “Observando as nuvens”, a favorita de Charles M. Schulz. Com este volume, uma década do primoroso trabalho do artista está completa. O título marca também a estreia de Sally, a irmãzinha de Charlie Brown, e o início da série da “grande abóbora”. Aqui Lucy passa a dar valorosos conselhos por 5 centavos, Linus sofre pelo amor não correspondido pela srta. Othmar e Snoopy – que não podia ficar de fora – batalha para proteger sua casinha.
Uma entrevista com a comediante Whoopi Goldberg, que revela quais são seus personagens favoritos, completa este memorável volume.
O que achei: Peanuts é sempre Peanuts, então não podia ser diferente dos outros volumes dessa coleção, me apaixonei, me diverti e tirei experiências incríveis dessas tirinhas. Foi uma leitura muito boa e a qual eu economizei o quanto pude, a turma do Snoopy e Charlie Brown passam por muitas aventuras que já conhecemos como os jogos do campeonato de beisebol, e fomos apresentados para a fofa Sally Brown e continuamos acompanhando os momentos filosóficos e depressivos do bom e velho Charlie Brown. 

Depois que terminei A Elite, eu li Este Livro Te Ama, do youtuber PewDiePie, li em apenas uma tarde de sábado e dei muitas risadas com o humor negro e sacadas incríveis que o livro tem, foi uma ótima leitura para passar o tempo e não ficar com ressaca literária.

PewDiePie tem mais de 40 milhões de seguidores e 10 bilhões de visualizações no mundo! Imagine que ser humano tranquilo e maravilhoso você seria se vivesse pelo simples princípio de que você não pode falhar se nunca tentar . Sua vida desperdiçada seria uma inspiração para as outras pessoas. Pense em todo o esforço infeliz e sem sentido do qual você poderia simplesmente abrir mão. Jogue fora aquele violão! Desista dos seus sonhos! Abrace a sua espantosa mediocridade. Este livro é uma coleção de frases inspiradoras e belamente ilustradas, criados pelo maior youtuber do planeta e destinados a qualquer um que esteja disposto a desistir, deixar pra lá, parar de se importar. Se você seguir cada um deles, sua vida se tornará mais fácil, mais fenomenal, mais gratificante. E se tudo mais falhar, lembre-se- Não seja você mesmo. Seja uma pizza. Todo mundo ama pizza. 
O que achei: Outro livro que me divertiu muito durante as horas de leitura, eu ainda não conheço o canal do PewDiePie, mas pretendo ver seus vídeos em breve. Todo o livro é ótimo, cheio de frases engraçadas e verdadeiras, fotos que compõe muito bem o livro e felizmente um "balde de água fria" para certas atitudes que temos ao longo da vida. 


Então eu tirei da minha TBR Jar o livro A Vida do Livreiro A.J. Fikry da Gabrielle Zevin, eu já tinha ouvido muitas coisas positivas sobre esse livro e acabei comprando ele no fim do ano passado, e não me arrependi da leitura, rápida, envolvente e incrível. 

Uma carta de amor para o mundo dos livros
“Livrarias atraem o tipo certo de gente”. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é
um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.
O que achei: Nem sei se consigo falar o quanto amei a leitura desse livro, meu Deus que leitura maravilhosa, que história incrível e tocante, personagens mais incríveis ainda, engraçados, sarcásticos e tão humanos e o final me deixou sem chão, a autora desenvolveu em poucas páginas a história de uma forma maravilhosa. Me emocionei, ri, senti vontade de ter uma livraria... Todas as sensações possíveis eu tive com esse livro, assim que terminei e leitura, tive vontade de começar tudo de novo, eu esperava gostar do livro pois só ouvi coisas positivas, mas eu simplesmente amei a leitura.


Por último, fechei o mês com um livro que eu tinha aqui há algum tempo e até achei que tinha lido, mas depois de conferir minha conta no Skoob vi que não tinha lido, foi uma leitura mediana.

Trazido à luz pelo erudito francês Claude Saumaise em 1606, o manuscrito mais tarde conhecido como Antologia palatina logo se revelou a mais rica e significativa coleção de epigramas da literatura grega, cobrindo desde textos do período clássico (2000 a 323 a. C.) às anônimas inscrições das igrejas bizantinas, já às portas da Idade Média. José Paulo Paes, reuniu neste volume o que há de mais representativo em termos de qualidade literária, variedade de assuntos e dicções dentro da Antologia palatina.
O que achei: Eu adoro mitologia grega e já li alguns livros bem legais sobre o assunto, mas já vi que poesia não é pra mim, sempre que tentava ler o livro acabava com sono, a parte mais legal do livro são as últimas páginas onde temos pequenos resumos dos personagens citados, mas o resto não me agradou muito.

Essas foram as minhas leituras, esse mês só tive uma decepção com leituras, mas meu mês foi muito proveitoso, e espero que as leituras dos próximos meses, mesmo que sejam poucas, sejam ótimas como as dos livros desse mês. Para saber mais sobre meus planos de leitura dos próximos meses dê uma olhada nesse post aqui.






Love,kisses & rockets
Créditos das imagens
Fotografia e edição por Amanda Prado | Fontes por DaFont

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.