20 de março de 2016

As Patricinhas - Zoey Dean

Esse livro foi lançado em 2010, e ao ler algumas resenhas sobre, fiquei completamente louca por ele. Nessa época, era uma peleja para comprar livros, já que não confiava muito no processo compras via internet. A livraria mais próxima de mim, ficava há 400 km, então sem chance de comprar.

Quando surgia a oportunidade de visitar alguma livraria ou sebo, sempre esgotado. E quando finalmente descobri que comprar pela net podia sim ser confiável, sempre esgotado novamente. Demorei exatos cinco anos para enfim pegar esse livro, e um ano para lê-lo. Achava que ia ser uma leitura tão especial, capaz de me arrancar gargalhadas, e... me arrancou lágrimas de decepção.

Como minha preferencia é terror e fantasia, eu gosto de intercalar livros leves e/ou românticos entre uma leitura e outra. Havia terminado de ler Delirium, e ao mesmo tempo estou acompanhando a minissérie Os Santos de Colditz; então minha mente estava bem perturbada de delírios e sombras. Achei o momento ideal para pegar o livro que com certeza, entraria para a lista dos meus favoritos de todos os tempos.
As Patricinhas

O livro é narrado em primeira pessoa por Megan, uma jornalista recém-formada, cheia de dívidas, que precisa se firmar em seu novo emprego num editorial de uma revista de fofoca. Não é o que a garota sonha para si, ela odeia essas futilidades, mas é o que temos para hoje.

Geralmente, nos livros do gênero chick lit, logo de cara já me simpatizo pela mocinha, que tem o poder de me fazer no primeiro parágrafo. Megan não teve essa capacidade, e olha que sou do tipo que ri de piadas toscas. Ela namora James, também jornalista porém, bem sucedido. De início, já vemos que essa relação não vai durar, e não entendam como spoiler. A família do cara simplesmente não gosta de Megan, eles sabem disso muito bem, mas não senti aquela dedicação por parte de James, para que ela fosse aceita e acima de tudo, respeitada.

Pois bem, seu emprego vai de mal a pior, ela não se dedica como deveria também, e claro que sua chefe percebe tudo isso e acaba demitindo-a. Mas antes disso, faz uma proposta a Megan: um trabalho em Palm Beach, salário bem gordo (muito mais que o pago na revista), casa, comida e roupa lavada; para dar aulas. Uma jornalista dando aulas? Por que todas essas vantagens? Bem, ela só saberia quando chegasse no local. Megan estava perdida, não via outro caminho, e topou a proposta mesmo sem saber o que enfrentaria.

E é ao chegar em Palm Beach que nossa história fica um pouquinho melhor. Nossa mocinha iria trabalhar para ninguém mais, ninguém menos que Lauren Limoges. Vocês podem não saber de quem se trata, mas a senhora é muuuito rica. É avó das Fabulosas Gêmeas Baker, Sage e Rose. Imaginem muito dinheiro. Multipliquem por milhões. Agora soma mais uns milhões nisso ai. É disso que estou falando. Elas são podres de ricas, a rotina das gêmeas incluía festas, luxo, champanhe, sexo, e roupas de alta costura. 

E onde Megan entra nisso? Lauren quer que suas netas passem para a faculdade de Duke, para preservar a tradição da família. E as gêmeas precisavam de aulas intensivas para conseguir. As meninas não queriam saber de nada disso, mas não tinham escolha: ou passavam na Duke, ou não poderiam por as mãozinhas na herança. Tarefa fácil? Nada disso. As meninas são fúteis, grossas, e querem tudo, menos estudar. Mas Megan precisa do dinheiro, e não irá desistir.

A leitura fluiu mais com a entradada das gêmeas. Rose é um pouco burrinha enquanto Sage é malvada, então os foras da primeira somados ao sarcasmo com humor da segunda, foram capazes de me divertir de leve (por isso as duas estrelinhas na avaliação). O fato é que foi uma leitura sem graça, talvez por eu ter colocado muitas expectativas na obra. Eu acho que se as gêmeas fossem as protagonistas narradoras, seria mais divertido.

Ano: 2010
Páginas: 294
Editora: Bertrand Brasil
Nota: 2/5

Sobre os autores:
Foto -Cherie Bennett , Jeff Gottesfeld
Zoey Dean é um pseudônimo do casal Cherie Bennett e Jeff Gottesfeld, que são casados e escrevem as histórias mantendo o ponto de vista tanto de uma mulher quanto de um homem. Autores da série A-List e How to Teach Filthy Rich Girls, que foi renomeado e se transformou em um programa de TV conhecido como Privileged no CW em setembro de 2008. Trabalham atualmente na série Talent e A-List: Hollywood Royalty.
Zoey Dean divide seu tempo entre Beverly Hills, Califórnia, e suas pequenas ilhas favoritas no Caribe.






Love, kisses & rockets
Crédito das Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.