1 de abril de 2016

Spotlight, 2015

Oláá pessoas, tudo bem? 

O filme de hoje conta uma história real de como os repórteres do The Globe Boston descobriram o enorme escândalo de abuso infantil envolvendo a igreja católica. O filme foi indicado em seis categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor ator coadjuvante (Mark Ruffalo), melhor atriz coadjuvante (Rachel McAdams), melhor roteiro original e melhor edição. Ganhou na categoria melhor roteiro original e melhor filme \o/


Então, como eu disse, o filme conta a história real e uma equipe de jornalistas do The Globe Boston que trouxeram à tona toda a verdade por trás da abusiva igreja católica no começo dos anos 2000. Eles investigaram e trouxeram à público todos os escândalos de pedofilia. 

O filme é dirigido por Tom McCarthy que faz um ótimo trabalho aqui. Spotlight é basicamente um filme mais investigativo, mostrando o cotidiano de uma equipe de jornalistas tentando descobrir a verdade. Porém, apesar de ter todo esse teor mais investigativo e cheio de diálogos, o filme está longe de ser maçante. 

O enredo te deixa envolvido com as histórias e o ritmo do filme é constante. A cada nova descoberta, a cada nova situação apresentada dá um fôlego a mais para o filme, tornando algo mais dinâmico que envolve o público totalmente.


Quanto às interpretações, eu amei ver Rachel McAdams fazendo um filme mais sério, ela consegue mesclar bem a profissional que o filme pede porém com uma certa sensibilidade. Mark Ruffalo está muito bom também, ele está comprometido de corpo, alma e mente com a história que estão contando no Spotlight e ele consegue mostrar isso de várias formas ao longo do filme. Michael Keaton, Liev Schreiber, Stanley Tucci e Billy Crudup conseguem lidar muito bem com o filme, sem mostrar interpretações ruins. 

O que funciona no filme não são grandes explosões ou o uso de efeitos especiais, o filme convence pelas informações que apresentam. Acredito se você está indo ao cinema para ver esse filme e se divertir, talvez esse não seja o filme certo para você. Spotlight tem um tom mais de documentário sabe? Querendo mostrar a verdade acima de tudo, mas sem gracinhas ou situações forçadas, o que para mim é excelente. O apelo de entretenimento desse filme é outro, e eu gostei muito do filme por causa disso. 
Título original: Spotlight
Ano produção: 2015
Dirigido por: Tom McCarthy (IV)
Duração: 128 minutos
Gênero: Biografia, Drama, História



Love, kisses & rockets

Créditos das imagens
Imagens e edição: Rosana Carlos 

Um comentário:

  1. Totalmente imersiva e intensa. Este é um filme realmente poderoso, história e, especialmente, as performances são incrível elenco, Liev Schreiber, por exemplo, que aqui desempenha um editor recém-nomeado, um personagem muito diferente que ele joga em Ray Donovan. Nesta série interpreta um personagem centrado, frio e encarregado de organizar cenas e corpos crime desaparecer, é certamente um grande desempenho.

    ResponderExcluir

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.