5 de junho de 2016

Paixão Sem Limites - Abbi Glines

Oi!

Vou confessar um crime agora. Já li livros ilegalmente. Por favor, não me condenem. Eu precisava conhecer os Garotos Vincents, também queria muito conhecer a história do livro Until Friday Night. E como resistir a Bad for You? Nunca ouviram falar dessas obras? Isso se deve ao fato de nenhuma delas ter sido publicada por aqui. Acho que estou perdoada né?

Acontece que mesmo se tratando de traduções “clandestinas”, com erros gritantes, a escrita da autora me pegou. Ela é uma romancista, mas que, diferentemente de muitas outras, é original mesmo quando se trata de um clichê. E a autora ainda tem um feitiço: você não consegue esquecer suas histórias tão pouco seus personagens.

Quando os primeiros livros da série Rosemary Beach foram lançados no Brasil, pela Editora Arqueiro; o bafafá na blogosfera foi grande. Não se lia sobre outra coisa. Todos os leitores comentavam sobre o romance de Rush e Blaire, e ainda a respeito de uma vaca chamada Nan. Senti curiosidade, mas medo de ser apenas uma modinha. Então leitores e blogueiras que confio me falaram a respeito, aumentando minha curiosidade em me render à leitura. 

É difícil fazer uma resenha quando praticamente toda a elite de leitores já conhecem a obra. Juro que vou tentar não soar repetitiva. 
Vamos de romance?


Paixão Sem Limites

Blaire estava sem rumo. Sua mãe ficara muito doente, assim precisou deixar de ser uma adolescente comum, para ser a responsável em cuidar de ambas. O pouco que tinham financeiramente, foram gastos no tratamento da mãe. Infelizmente, ela veio a falecer deixando uma Blair já de 19 anos sem absolutamente nada.A garota assim, recorre ao pai, que as abandonou há tempos atrás.

Blaire sofreu muito em sua vida, mas não pensem que vão encontrar uma Maria do Bairro. A garota tem fibra, tem princípios. Sabe que o pai é apenas uma emergência, está disposta a ralar para ser independente.

O pai da Blaire, é um FDP. Covarde. Fez a menina sair do Alabama, e quando ela chegou em Rosemary, ele não estava lá. A garota se depara com uma mansão à beira mar (com uma vista), e com o filho de sua madrasta, Rush (que vista).

Rush também não sente simpatia pelo pai de Blaire, de início trata a garota muito mal; mas ainda assim oferece um quartinho minúsculo da casa para abriga-la. Não demora muito para perceber as qualidades de Blaire, e logo uma atração sem limites surge entre os dois.

A dor e a situação em que a mocinha se situava foram muito compreensíveis pra mim. Ao contrário de muitos livros do gênero que já li, Blaire não ficou esperando, de salto alto e batom, um salvador; ela foi a luta. Vou apontar uma coisa desnecessária, mas que fez certa diferença pra mim: eu odeio mocinhas que abusam da boa vontade de quem ajuda. Sabe aquele tipo que o mocinho oferece um quarto e ela já invade a cozinha pra preparar nachos? Ou invade o quarto do cara para sentir o cheiro dos lençóis e adormece sem querer (sei, acredito) em sua cama? Blaire não é assim. Não é folgada, dramática, dependente. Precisar de ajuda é muito diferente de ser dependente.

Quando se dá conta da atração que sente por Rush, e sente que ele corresponde; ela vai a luta. Não fica de mimimi, tentando mostrar para os leitores que não sente nada. Até porque não seria coerente com sua personalidade ficar escondendo o que sente.

Rush é um bad boy. Eu não sei por que nós, leitoras, amamos bad boys. Na vida real eu odeio rs. Gostei do cara, e quero deixar claro que gostei dele malvado mesmo. Gente, adorei o desprezo que ele deu na garota. Não é todo livro que temos isso. Ele nem quis saber de Blaire, mas seus olhinhos e ações diziam outra coisa; e a garota, mesmo sem muita experiência, pegou essa “tensão” no ar e deixou bem claro para o pedaço de mau caminho que o queria. Poxa Abbi, você arrasou!!

Essa história não tem somente Blaire e Rush. Os personagens secundários (que devemos guardar bem os nomes, pois é uma série), também são muito bem construídos. Nada é superficial em se tratando de Abbi Glines. E neste ponto destaco mais uma característica que amo nos livros da autora: o modo em que ela elabora as amizades. Eu acho que é por isso que as leitoras gringas pedem livros dos personagens secundários. Ficamos curiosos em conhecer suas histórias.

Que rufem os tambores pois vou falar da vaca Nan. Eu tinha ciência que ela seria uma das grandes vilãs, mas não tinha ideia (ou não lembrava) do motivo. Realmente ela é uma pentelha, e Rush a protege, com paciência. Nan odiava Blaire desde que ela colocou os pezinhos na areia de Rosemary. O motivo? Bem, todos os personagens da história sabiam, menos Blaire e nós. Então, além da curiosidade em saber como terminaria o suposto romance entre Rush e Blaire, ainda tem mais esse motivo para nos prender a leitura. Ainda bem, porque quando chegou no rala rala, não gostei.

Nan é mimada, egocêntrica. Confesso que entendi um pouquinho do motivo dela ser assim. A meu ver, os grandes vilões desse enredo é o pai de Blaire e a mãe de Rush. Nan só é uma mal amada. A parte erótica tem aquela coisa “você é minha” e, resumindo, foi um saco. Mas são poucas folhas dedicadas a vida sexual, o foco principal da história é outra coisa.

Para finalizar, digo que amei a leitura, que estou louca para ler o segundo livro. Estou oca até agora com o desfecho (e olha que eu já sabia como terminaria, faço chantagem emocional com a Taty e ela me conta). Recomendo muito para os que gostam de um bom romance, recheado de sol, praia, gente bonita, drama e surpresas.

Ano: 2013
Páginas: 192
Editora: Arqueiro
Nota: 5/5

Sobre a autora: 

Foto -Abbi GlinesAbbi Glines nasceu em Birmingham, Alabama. Morou na pequena cidade de Sumiton até os 18 anos, quando seguiu o namorado do colégio até a costa. Atualmente os dois moram com seus três filhos em Fairhope, Alabama. Autora de diversos livros da lista de mais vendidos do The New York Times, Abbi é viciada no Twitter (@abbiglines) e escreve regularmente no seu blog.







Love, kisses & rockets
Crédito das Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.