12 de julho de 2016

A mais pura verdade - Dan Gemeinhart.

Oi gente! 

Hoje trouxe a resenha de um dos livros mais interessantes que li no ano passado "A mais pura verdade" é uma história sensível e uma aventura incrível vivida pelo Mark e seu fiel cachorrinho, Beau. Vamos lá?


Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.
Mark é um menino de 12 anos que gosta de fotografia, poemas (haicais), do seu amado cão e de sua melhor amiga, Jéssica Rodriguez, a Jess. Além de ter herdado do avô o grande fascínio por montanhas. Ele levaria uma vida comum se não fosse por um fato, fato esse que não nos é contado no inicio: Mark tem câncer e dessa vez a doença voltou com tudo. Determinado e cansado de inúmeros tratamentos, ele parte em busca de uma aventura para realizar o seu maior sonho: escalar uma montanha. A escolhida foi o Monte Rainer. Então ele foge, junto com Beau, sem olhar para trás.

A montanha estava me chamando. Eu tinha que fugir. E como tinha...
A partir de agora eu teria que aguentar a dor. Ela não me mataria. Bem, mataria, mas esse era o objetivo. Essa é a mais pura verdade.

- Sinto muito, Beau. Isso nunca fez parte dos meus planos. Nunca fez. Essa é a mais pura verdade.
Ela podia até senti-lo. Esse era o tipo de amizade qu tinham. Ela sentia a dor dele.
A narração é dividida entre capítulos narrados por Mark e subcapítulos narrados em terceira pessoa que acompanham a angústia de seus pais, da polícia e principalmente de Jess. A amiga recebe um bilhete de Mark e descobre através do poema haicai para onde ele foi, mas passa todo o livro na dúvida entre deixá-lo seguir o que deseja ou contar para todos e trazê-lo de volta. Muitas questões pairam na cabeça da menina, e é através dela que conhecemos mais sobre o passado do personagem e sua infância sofrida entre dores e tratamentos. Outro ponto interessante também é que a cada capítulo narrado por Mark temos a quantidade de quilômetros restantes para ele chegar ao seu destino.


Mesmo a muito quilômetros de distância um amigo ainda pode segurar sua mão e estar ao seu lado.
Apesar da idade, Mark é muito esperto e calcula tudo em relação aos ônibus que vai pegar e como vai despistar a polícia.Ele conhece muitas pessoas no caminho, e faz excelentes reflexões. Muitos contratempos surgem e a garra do menino é impressionante. É impossível não sentir vontade de carregá-lo no colo com todas as adversidades que aparecem. Ele passa por emoções físicas e mentais intensas, frio, dificuldade financeira e dores por conta da doença. Lembra porém, de cada um que o ajudou na viagem ao final, como a menina Shelby e o biólogo Wesley por exemplo.

A vida é um saco. Essa é a mais pura verdade. Mais uma coisa que eu não entendo: por que todo mundo sempre tenta fingir ser o que não é?
Vocês podem imaginar que em uma história que o personagem principal tenha câncer é clichê, mas devo dizer que "A mais pura verdade" é diferente de tudo que já li. Quando sai o anúncio de tempestade, confesso que sentia que Mark estava cometendo besteira, que não deveria tentar.  Mas ele prova ao final que merece todo respeito e admiração pelo que se propõe a fazer. Sem entregar mais, recomendo muito a leitura, o autor estreia na Literatura mostrando a que veio. Além do excelente trabalho de diagramação da editora, visto que a capa e contra-capa estão lindas, assim como o tamanho das letras e algumas ilustrações que aparecem e não deixam a desejar.

Não posso esquecer dos quotes maravilhosos, dá vontade de colocar todos aqui. Principalmente as reflexões de Mark que terminam com o titulo e nos mostram porque esse livro não poderia ter outro nome. É uma obra que trata de existencialismo, persistência, amizade verdadeira e o amor que nos move por essa vida. Beau é a prova de que o cachorro é realmente o melhor amigo do homem e sem ele ao lado de seu dono. a história não seria tão emocionante. Deixo para vocês um vídeo dos lugares em que os dois passaram liberado pelo autor e a certeza de que essa leitura os prenderá do começo ao fim, com muita emoção e ganchos de tirar o fôlego. Essa é a mais pura verdade.


PS: Sonho seria ver as fotos que o menino tira no decorrer da viagem, concordo com ele quando diz que "quando você tira uma foto, aquele momento não passa. Você o prende. É seu. Você pode guardá-lo."

PS2: Para quem não sabe, poemas haicais são aqueles que combinam três linhas e as mesmas têm a mesmas quantidades de silabas.

ISBN: 9788581636337
Ano: 2015
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito


Sobre o autor
Dan Gemeinhart vive em uma cidadezinha bem no meio do estado de Washington com a esposa e as três filhas. Ele tem a sorte de ser professor e bibliotecário em uma escola primária, onde pode falar sobre livros incríveis para crianças incríveis. Dan adora acampar, cozinhar e viajar.

Ele também toca violão (mal) e lê (o tempo todo). Sua casa é sempre uma bagunça, mas ele é feliz demais. A Mais Pura Verdade é seu primeiro livro.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.