12 de setembro de 2016

Outcast

Hey!

Então essa semana eu assisti a série Outcast, minha mãe tinha me falado dela e parecia interessante, então resolvi dar uma chance.


Nessa série temos Kyle Barnes um rapaz que em sua vida é "perseguido" por possessões demoníacas, que envolvem sempre pessoas que ele ama e estão ao seu redor, ele volta então a sua cidade natal em busca de respostas para essa maldição. Com a ajuda do Reverendo Anderson, ele começa sua busca por respostas, enfrentando esses seres e tentando saber mais sobre o que significa ser um Outcast*.


Essa série é baseada em uma história em quadrinhos, do mesmo criados de The Walking Dead, eu nunca vi TWD, mas só por assistir Outcast já deu para sentir que o criador tem muito talento, com uma história bem intrigante, e personagens misteriosos, Kirkman cria uma trama consistente e envolvente ao longo dos 10 episódios da série. Embora o segundo episódio quase me fez desistir de continuar vendo a série, foi de longo o episódio mais monótono da série para mim, mas os outros episódios compensaram e muito por isso, especialmente os dois últimos episódios que foram sensacionais para mim.

Embora a temática de seres demoníacos não seja uma coisa nova, Outcast consegue mesclar isso a elementos diferentes e mesmo assim ser uma boa série, esses demônios, na verdade esse termo é usado apenas pelo Reverendo, que a propósito é um personagem que não me cativou muito: ele é muito fanático radical e precipitado em muitas atitudes; esse seres são de outro mundo, e tentam entrar em nosso mundo, possuindo os corpos das pessoas, e o Outcast é o imã que atraí e facilita isso para esses seres, eles são representados por uma gosma preta e espessa que desaparece depois de exorcizado; e conforme o Kyle vá ajudando o Reverendo a lidar com esses seres, mais dúvidas vão aparecendo.


A série é bem interessante, com a ressalva em relação ao segundo episódio, mas tem uma abertura sensacional, uma trilha bem interessante também, a história em si é muito boa, e os personagens, com ressalva para o Reverendo, são muito bem desenvolvidos na série, é um núcleo pequeno que personagens, então acho que na próxima temporada vamos continuar vendo o desenvolvimento deles; todo o mistério por trás da origem desses seres demoníacos, suas motivações, Kyle ser um outcast, também é muito bem amarrada e desenvolvida, e claro deixa ainda em aberto algumas coisas para serem desenvolvidas na próxima temporada, que já está sendo produzida e vai ser lançada no ano que vem nos EUA. 

A fotografia da série é bem bonita, em sua maior parte pouco saturada e bem fria, e em outras partes mais cruciais bem escura, dando todo um clima sobrenatural para a cidade e para as situações vividas pelos personagens.

O final da temporada me deixou de queixo caído, foi um final muito bom e me deixou querendo muito saber mais sobre a história e louca pela segunda temporada. É uma série boa, não é o tipo de série muito sangrenta nem medonha, é mais misteriosa mesmo, então recomendo muito pela história, e também por não ser tão nojenta, fora a primeira cena do primeiro episódio. 

Eu já encontrei a HQ para ler online, e mesmo com medo de tomar spoilers sobre a próxima temporada, vou me arriscar porque minha curiosidade sobre a história é muito maior. Se alguém se interessar em ler a HQ eu encontrei ela no site Central dos Quadrinhos, link aqui.

*Nota de tradução: A palavra Outcast significa exilado ou proscrito.

E quem já viu a série, comenta pra mim o que achou e vamos conversar sobre!! 












 Love, kisses & rockets
Créditos das imagens
Google

2 comentários:

  1. Já assisti a primeira temporada inteira, e estou muito ansioso pela segunda, é realmente uma série muito boa, Até agora nenhuma série do Robert Kirkman me decepcionou!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      EU também gostei muito, essa é a primeira série dele que eu vejo, mas gostei muito.

      Excluir

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.