12 de outubro de 2016

Ratos - Gordon Reece

Hey!

Hoje é feriado, mas as coisas aqui no blog não param, então trouxe uma resenha de um livro cheio de mistérios que eu li há algum tempo e simplesmente adorei!!!


Shelley e a mãe vivem em um pequeno e confortável chalé afastado da cidade, ambas encontram ali o refúgio de toda dor que já passaram na vida, o divórcio, o bullying sofrido por Shelley que quase terminou em sua morte. Entre canecas de chocolate perto da lareira, livros e instrumentos musicais, elas se sentem seguras de todo o mundo, até que no aniversário de 16 anos de Shelley essa paz é interrompida por um estranho que invade a casa delas, os acontecimentos dessa noite fatídica, mudam para sempre Shelley e sua mãe, que antes viviam como ratos, escondidas e com medo.

A premissa do livro é interessante e deixa a gente pensando em várias coisas que podem acontecer ao longo da narrativa, eu mesma pensei em várias alternativas, mas o livro me surpreendeu de uma forma inimaginável. Temos duas personagens que são frágeis e muito tranquilas, mas que são atingidas pelas situações mais adversas da vida e mesmo assim ficam inabaladas, pelo menos tentam passar essa sensação.
"Minha mãe e eu vivíamos em um chalé a cerca de meia hora da cidade.
Não foi fácil encontrar uma casa que satisfizesse todas as nossas exigências: no campo, sem vizinhos, com três quartos, jardins na frente e nos fundos. Um imóvel que fosse antigo (precisava ter "personalidade"), mas ao mesmo tempo confortável - um sistema de aquecimento moderno era essencial, pois detestávamos sentir frio. Precisava ser silencioso. Precisava oferecer privacidade. Afinal, éramos ratos. Não procurávamos um lar. Procurávamos um lugar onde pudéssemos nos esconder." pág 7

A maior parte da história acompanhamos a rotina de duas mulheres tentando apenas sobreviver segundo sua rotina, mas a partir da noite do assalto as coisas mudam e a rotina delas é virada de cabeça para baixo; a todo momento acompanhamos Shelley e seus medos que a atormentam a todo momento desde a fatídica noite. Enquanto lia o livro eu tentava me colocar na posição dela na situação descrita no livro, é realmente muito complicado se colocar numa posição dessa, por um lado existe o senso de auto-defesa, mas por outro lado o senso de humanidade que te faz pensar até que ponto você faria algo para se proteger e começa a questionar se foi realmente auto-defesa.
"[...] Quando um gato invade a toca de um rato, ele não vai embora sem fazer mal nenhum. Eu sabia como aquela história terminaria. [...]" pág 61
A escrita do autor é fluída e envolvente, ele não poupa detalhes e mesmo assim não é uma leitura cansativa, cheio de detalhes inúteis, cada coisa que o autor escreve deixa o texto ainda melhor. Os pensamentos que Shelley tem ao longo do livro nos faz ter um misto de pena e receio quanto a personagem, além de tudo que ela já passou na vida, agora ela tem que aprender a lidar com seus medos e enfrentar uma nova realidade que sua vida se tornou. Ela tem altos e baixos de maturidade, como sua mãe a protege bastante, as vezes para ela é difícil tomar certas decisões sem a mãe, mas Shelley acaba tendo que crescer em certos aspectos e tomando as rédeas de sua própria vida, dando um basta em sua existência como um rato.
"[...] Eu sabia que aquelas palavras haviam saído da minha boca, mas o sentimento era tão pouco familiar aos meus ouvidos que era quase como se outra pessoa houvesse dito. Não era um rato falando; eu não me esquivaria pelos cantos à procura de um lugar seguro onde me esconder, eu não ficaria completamente parada, esperando não ser vista. Eu me sentia mais forte, mais confiante, mais capaz do que nunca. A via é brutal. A vida é selvagem. A vida é uma guerra. Eu compreendia isso agora. Eu aceitava isso. E eu disse: podem vir. Eu já não seria vítima de ninguém. Nunca mais. [...] " pág 237 
É uma história emocionante e bem amarrada, o final é bom e sincero, por ser um livro muito direto as vezes podemos estranhar um pouco, especialmente quem não está acostumado a ler esse tipo de livro, mas é uma obra seca e muito interessante, vale a pena ler e refletir, até mesmo tentar se colocar numa posição dessas, embora seja difícil saber como seria nossa reação na situação mostrada no livro da pra ter uma vaga ideia de quais caminhos tomaríamos.






ISBN: 9788580570700
Ano: 2011
Páginas: 240
Editora: Intrínseca
Nota: 5/5

Love,kisses & rockets
Créditos das imagens
Fotografia e edição por Amanda Prado | Fontes por DaFont

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.