21 de dezembro de 2016

O Príncipe da Névoa - Carlos Ruiz Zafón

Hey!

Na resenha de hoje, vim contar um pouco do que eu achei do primeiro livro da Trilogia da Névoa do Zafón, uma trilogia infantojuvenil escrita nos anos 90.


Em 1943, a família do garoto Max Carver muda para um vilarejo no litoral, por decisão do pai, um relojoeiro e inventor. Porém, a nova casa dos Carver está cercada de mistérios. Atrás da casa, Max descobre um jardim abandonado, que contém uma estranha estátua e símbolos desconhecidos. Os novos moradores se sentem cada vez mais ansiosos: a irmã de Max, Alicia, tem sonhos perturbadores, enquanto a outra irmã, Irina, ouve vozes que sussurram para ela de um velho armário. Com a ajuda do novo amigo, Roland, Max também descobre os restos de um barco que afundou há muitos anos, numa terrível tempestade. Todos a bordo morreram, menos um homem - um engenheiro que construiu o farol no fim da praia. Enquanto os adolescentes exploram o naufrágio, investigam os mistérios e vivem um primeiro amor, um diabólico personagem começa a surgir: o Príncipe da Névoa, capaz de conceder qualquer desejo a uma pessoa - mas cobrando um preço alto demais...



Fiz a leitura desse livro há algum tempo, foi o segundo livro do autor que li, e como já havia amado sua escrita e suas histórias, tive que procurar outros títulos de suas obras, e não me arrependi em nada, Zafón tem um jeito único de escrever um bom mistério, com um toque sobrenatural e muita carga cultural, misticismo, crenças e lendas de um povo. O enredo da história vai se desenrolando de uma forma tão fluida e natural, e nas palavras do próprio autor "um livro que eu gostaria de ter lido com 13/14 anos, mas que continuasse a me interessar aos 23,43 ou 83", e é realmente essa sensação que passa para gente ao longo de todo o livro, é uma história que teve muita dedicação, e foi feita pensando em todo tipo de leitor.

Todos os mistérios do livro estão bem interligados e se resolvem de forma muito boa, com personagens cativantes, e vilões sinistros; a ambientação criada pelo autor é incrível e muito rica em detalhes, você pode sentir o cheiro do mar, a brisa, os pássaros, a tensão no ar, tudo no livro contribuem para que você mergulhe de cabeça na história e  resolva junto com os personagens os mistérios que cercam essa pequena vila. A história conta também com pontos de reflexão sobre a vida e como ações diferentes, levam a fins diferentes e podem deixar marcas profundas em nossas almas.
"- Vou fazer 72 anos no outono e, embora me reste o consolo de que não aparento essa idade, cada um deles pesa como uma laje nas minhas costas. Mas a idade faz você ver certas coisas e agora sei, por exemplo, que a vida de uma pessoa se divide basicamente em três períodos. No primeiro, ela nem pensa que vai envelhecer um dia, que o tempo passa ou que, desde o primeiro dia, quando nascemos, todos os caminhamos para um mesmo fim. Passado a primeira juventude, começa o segundo período, no qual a pessoa se dá conta da fragilidade da própria vida, e aquilo que não passava de um simples desassossego vai crescendo dentro da gente como um mar de dúvidas e incertezas que nos acompanham pelo resto de nossos dias. Por último, no fim da vida, começa o terceiro período, de aceitação da realidade e, consequentemente, de resignação e espera. Ao longo da minha existência conheci muitas pessoas que ficaram presas em alguns desses estágios e nunca conseguiram superá-los. É uma coisa terrível." pág 89
Uma escrita perfeita e feita para qualquer tipo de leitor, desde jovens até os mais maduros, conquistando o público com seus personagens cativantes e história envolvente. Recomendo esse livro para quem ainda não conhece a escrita do autor ou para quem já leu algum livro dele e quer continuar vendo suas histórias incríveis.




ISBN: 9788581051222
Ano: 2013
Páginas: 184
Editora: Suma de Letras
Nota: 5/5

Love,kisses & rockets
Créditos das imagens
Fotografia e edição por Amanda Prado | Fontes por DaFont

2 comentários:

  1. Esse autor....
    O Príncipe da Névoa também foi meu segundo livro lido dele e acho que não tem como não se apaixonar por uma obra dele né?! É uma coisa inexplicavelmente cativante, haha.
    Adorei a resenha *-*
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só amor por esse autor *-*
      Sim, ele é um dos meus autores favoritos, a escrita dele a maravilhosa, e não teve um livro dele que não gostei, todos eu fui amando mais e mais a escrita dele!!
      Beijos ♥

      Excluir

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.