17 de janeiro de 2018

O Caderninho de Desafios de Dash & Lily - David Levithan e Rachel Cohn


Hey!

Na resenha de hoje eu vou trazer um livro que encheu meu coração no começo de 2018, e fez eu quebrar minha ressaca literária de uma forma incrível!!

Lily, 16 anos, sente que chegou a hora de se apaixonar. Mas como achar sua cara-metade por aí? O irmão Langston, em perfeita harmonia gay, ajuda a garota a criar uma série de tarefas num Moleskine vermelho. Quem o encontrar, em meio às prateleiras da mais caótica livraria de Manhattan, deve aceitar ou não o desafio. Dash, um lobo solitário, o menos natalino dos nova-iorquinos, só quer paz nessa época festiva. E seu plano poderia ter dado certo. Ele disse ao pai que passaria as festas com a mãe. E à mãe, hóspede de um spa no outro canto do país, que ficaria com o pai. Perfeito, não? Bem... até ele encontrar um caderninho vermelho em sua livraria predileta. O que segue é um romance emblemático, com Dash e Lily ousando trocar sonhos, desafios e desejos; tudo escrito em um Moleskine achado e perdido sucessivamente nos mais diferentes locais da cidade - do museu Madame Tussauds até a fábrica de Muppets da mais famosa loja de brinquedos da Grande Maçã. Mas será possível que duas pessoas literárias se conectem de verdade com seus "eus" reais? Ou o resultado será um desastre natalino de proporções épicas?


A história, apesar de leve e bem romântica, tem uma construção bem interessante e bem desenvolvida, todos os personagens são interessantes e compõem muito bem a narrativa, a cada nova página e novo lugar de Nova York que acompanhamos Dash e Lily, e seu Moleskine vermelho, vamos nos apaixonando pelos lugares, histórias, compartilhando de seus sonhos e torcendo pelo momento em que Lily e Dash finalmente se conhecem pessoalmente.
"[...] Não vejo o que há de tão 'romântico' em passar uma semana em um paraíso tropical com o cônjuge que você já vê quase todos os dias há um quarto de século. Não consigo imaginar que alguém jamais queira ficar sozinho comigo por tanto tempo assim." pág 24, cap Lily
O livro tem muitos momentos fofos e engraçados, gosto particularmente do humor nego de Dash, e do amor pelo Natal de Lily, acho que me identifico em vários aspectos com ambos os personagens, e apesar de parecer que ambos são muito opostos, conforme a leitura avança, vamos percebendo que também há coisas em comum, e que a ligação dos dois vai se fortalecendo ao longo da história tanto pelos pontos em comum, mas especialmente pelos pontos diferentes. Além disso o livro tem muitos momentos filosóficos e bem íntimos, onde realmente fazemos reflexões sobre aspectos da vida. Além de Dash e Lily, meu outro personagem favorito, disparado, é o Boomer, o amigo de infância de Dash, ele é engraçado, estranho e fofo, e é impossível não gostar dele.

Outro ponto interessante do livro é a evolução da relação dos personagens, Lily apesar de querer muito um relacionamento, ainda sente medo e insegurança quanto a isso, e muitas vezes sua ingenuidade atrapalha suas decisões, já Dash redescobre o amor e as muitas faces, ou níveis segundo Boomer, desse sentimento, e que só depende de você se esse sentimento vai transbordar ou não.
"Sempre achei que luvinhas sem separação dos dedos estavam alguns passos atrás na escala evolutiva. Por que, me perguntava, iríamos querer nos tornar uma versão menos ágil de uma lagosta? [...]" pág 34, cap Dash
A leitura desse livro foi muito rápida e leve, eu já gostava muito da escrita de David Levithan desde que li Todo dia e Will &; Will, então não podia ser diferente nesse livro, a construção que ele faz de Dash é incrível, cheia de detalhes e deixa a gente encantado pelo personagem logo de cara; da Rachel eu ainda não tinha lido nada, mas posso dizer que já amo sua escrita, e quero ler outros livros dela, sua escrita também é uma delícia de se ler e o desenvolvimento da Lily é sensacional, ela consegue balancear momentos fofos, ingênuos e até de força, o modo de escrita dos dois autores é uma combinação perfeita, que só podia resultar num livro extremamente fofo e cativante.

Esse é um livro que vou levar com muito carinho para minha bagagem de leitura, ele me fez rir, chorar, suspirar e me sentir leve depois de terminar sua leitura; a edição é tão fofa quanto a história, a capa é linda demais, e apesar de ter páginas brancas, isso não atrapalhar a leitura, a diagramação e fonte são boas, num tamanho ideal para leitura e um bom espaçamento, há vários momentos que as fontes mudam para mostrar um cartaz ou cartão, e isso deu um toque diferente ao livro e muito fofo, o cuidado da editora com a edição do livro é muito claro. Recomendo demais esse livro, e mal posso esperar para ler a continuação da história desse casal incrivelmente fofo.
"Uma festa que vai até tarde em uma boate não era exatamente meu hábitat, então sabia que tinha um telefonema ou dois para fazer antes do plano estar completo. Coloquei rapidamente o Moleskine na noz e tirei o Muppet Hostil da mochila.
- Cuide disso, está bem? - pedi a ele.
E deixei-o ali, uma pequena sentinela no meio aos quebra-nozes." pág 96, cap Dash



ISBN: 9788501105158
Ano: 2016
Páginas: 256
Editora: Galera Record
Nota: 5/5

Love,kisses & rockets
Créditos das imagens
Fotografia e edição por Amanda Prado | Fontes por DaFont

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.