Em Anime Filmes Resenha

Kumo no Mukō, Yakusoku no Basho (The Place Promised in Our Early Days, Beyond the Clouds)



Hey!

Na resenha de hoje vamos ter o terceiro filme do projeto Um mês com Makoto, e hoje vou falar um pouco sobre o lindo Kumo no Mukō, Yakusoku no Basho.

Numa linha temporal alternativa, o Japão foi dividido depois de ter perdido a II Guerra Mundial: Hokkaido foi anexada pela "União", enquanto que Honshu e outras ilhas meridionais ficavam sob a soberania dos EUA. Uma torre gigantesca mas misteriosa foi construída em Hokkaido, e podia ser vista claramente de Aomori (a província de Honshu mais a norte), para além do estreito de Tsugaru. No verão de 1996, três estudantes do 9º ano fizeram uma promessa de que um dia iriam construir um avião e desvendar o mistério da torre, mas esse projeto foi abandonado depois da garota, Sawatari Sayuri, ter começado a experienciar uma desordem do sono e ter sido transferida para Tóquio, para obter melhor tratamento. Três anos mais tarde,Fujisawa Hiroki descobriu, acidentalmente, que Sayuri tem estado em coma desde essa época, e pediu a Shirakawa Takuya para o ajudar a revivê-la. Aquilo que eles ainda não sabem é que a inconsciência de Sayuri está, de alguma forma, ligada com os segredos da torre e do próprio mundo.


Nesse terceiro filme de Makoto Shinkai, mais uma vez somos apresentados a um mundo futurista onde três amigos vivem suas vidas pacificamente, criando planos para o futuro, desenvolvendo laços de amizade e amor, e almejando conhecer a misteriosa torre que pode ser vista do lugar onde vivem; o filme brinca bastante com a possibilidade de viagem no tempo e segundas chances, que é o ponto de partida desse filme, que começa com Hiroki relembrando sobre sua infância, seus amigos e seus sonhos.

Diferente de Hoshi no Koe, esse filme tem um foque grande nos elementos tecnológicos, dando ao espectador mais informações sobre as máquinas e o funcionamento dessa divisão do Japão.



O filme está repleto de imagens lindas, cenários carregados de detalhes que mostram como aquela cidade foi marcada pela guerra, as cores e luzes também dão um toque diferente ao filme, sempre se utilizando muito desses artificios, o diretor cria cenas muito bonitas, que são arrematadas com uma trilha sonora sensível. Os personagens se desenvolvem ao longo de todo o filme, assim como a relação entre eles.

A mensagem que fica desse filme, além de um forte senso de amizade, é a vontade que muitas vezes temos de poder refazer escolhas do passado, arrependimentos que gostaríamos de não ter dentro do coração; e o filme trabalha bem isso, essa união dos três tão forte, que possibilita que eles se livrem de arrependimentos e vivam seus tão sonhados desejos.

Eu revi o filme recentemente, e também já assisti algumas vezes Kimi no na wa o filme mais recente de Shinkai; e não pude deixar de notar a semelhança entre duas cenas dos filmes, não sei se foi proposital ou não, mas o encontro dos dois personagens nos filmes é muito parecido, e igualmente emocionante. (Não colocarei a cena de Kimi no na wa pois ela vai entrar na resenha dele)


Para quem quiser assistir o filme, pode fazer o download dele aqui.






Love,kisses & rockets
Créditos das imagens
Google | Edição da capa por Amanda Prado | Fonte por DaFont

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos e ajudam no feedback do blog ♥
Comentário com conteúdo de baixo calão ou preconceituoso, serão excluídos.